U+REVIEW_SUMEMO VERÃO 2012

via @U_MAG

©Felipe Abe

A primeira vez em que vimos um desfile da Sumemo (temporada de Inverno 2011), o impacto foi grande. Mas, agora, nem foi tão impactante assim. Teve o barulho (literal, da guitarra ao vivo; metafórico, dos ideais fashion de Alex Poisé), mas faltou uma liga. Tem muito ali do início da Cavalera, aquela pegada street-rock-punk-heavy-metal-junkie-fuck-you-all nas roupas. Mas, diferente da Cavalera, a Sumemo ainda precisa aprender a canalizar sua força: já dizia o slogan da marca de pneus _potência não é nada sem controle.

Existe uma certa “forçação de barra” na atitude de alguns modelos, uma vontade de aparecer mais do que a roupa, e isso complica toda e qualquer apresentação de moda. Mas, ao mesmo tempo, não podemos esquecer que estamos resenhando uma marca intimamente ligada ao lifestyle dos seus clientes _sendo assim, esse teatro todo há de fazer sentido.

Puramente comercial, o Verão 2012 da Sumemo carece de peças um pouco mais idealizadas _afinal, não é essa a ideia aqui?_ e sobram itens ready-to-wear, como camisetas, camisões, shortinhos, calças, vestidos, enfim, toda sorte de vestimenta. Absolutamente agressivo, o estilo da marca só agrada mesmo quem a tem no coração. Aqui, novamente, vale relembrar o pulo do gato da Cavalera (a comparação se faz inevitável): a grife dos irmãos headbangers, que hoje pertence ao empresário Alberto Hiar, entendeu logo cedo que precisava se posicionar de forma mais diluída para sobreviver na diversificada selva que é a moda brasileira.

Sobram estilo, atitude e oferta comercial na Sumemo (e dedos do meio, também). Mas falta projetar o pensamento um pouco mais pra fora da casinha.

VEJA AQUI FOTOS DO DESFILE SUMEMO VERÃO 2012

+ umagmag.com

Compartilhe: