Tendo como ponto de partida uma foto do encontro entre Margareth Thatcher e Katharine Hamnett, que usava uma camiseta em protesto à chefe de estado britânica, o estilista Anderson Tomaz faz sua estreia na Casa de Criadores com coleção que mistura moda rua com alta costura e um onipresente objetivo de provocar. “Vejo que as pessoas se apegam muito a regras, como o que é certo e o que é errado. Questiono isso, o que é uma atitude política. Por isso, trago esse teor para minha primeira participação na Casa”, comenta.

Com a finalidade de transgredir, Anderson reforça a proposta de sua marca, por exemplo, fazendo longos a partir de camisetas, regatas e jaquetas (jeans e nylon). Aparecem ainda looks com tecidos do avesso, brincando com uma superstição; e peças de suplex, uma matéria-prima considerada por muitos como de gosto duvidoso. “O desfile conta também com bordados em PVC e acrílico (parceria com o atelier Gabriel Pessagno), joias por Tatiana Scalon, bijuterias de silicone (formato de joias reais) por Mariah Rovery, sapatos por Carol Lacerda e jeans Vicunha”, completa.

Compartilhe: