Estética clubber e sexy invade passarela de Felipe Fanaia

Para esta temporada, Felipe Fanaia buscou inspiração nas favelas paulistanas do final dos anos 90. O estilista tem como ponto de partida os Cybermanos, clubbers das comunidades, que usavam seus poucos recursos para fazer parte da grande febre clubber, como acessórios improvisados e looks customizados à mão. Tudo isso é colocado em contra partida às referências atuais, como a diversidade e o respeito que essas comunidades têm pelos que as integram.

A coleção busca fundir esses dois universos dentro de um mesmo olhar. Com um viés esportivo muito presente quando se fala de tecidos e formas, aparecem formas mais retas e minimalistas, shapes mais amplos para as calças – em uma releitura da popular calça semi-bag da década de 90-, cinturas baixas, saias, vestidos e macacões. Sempre buscando mesclar o universo masculino e feminino, gerando um resultado que funcione para ambos os sexos.

O casting é misto. Homens e mulheres com perfis diferentes e, além de modelos, pessoas reais, do dia a dia. O estilista busca sempre valorizar a beleza de cada indivíduo, seja na maquiagem ou no look escolhido. A paleta de cores é bem restrita, variando entre tons de preto, branco, pele, vermelho e azul e, entre os tecidos estão o jeans, a sarja resinada, o lamê e variações da malharia.

STYLING
Rober Dognani

TRILHA SONORA
Jeff Ferrari

BELEZA
Adal Alves

APOIO
Hardcore Footwear, Cryptanthus, Vicunha Têxtil, Nalva, Antonia, Maria Das Graças

Compartilhe: