Fernando Cozendey troca a lycra pelo jeans e se joga nas modelagens hits dos anos 90 – #fort

Quem conhece Fernando Cozendey sabe muito bem pelo o que ele é conhecido. No line-up da Casa de Criadores desde 2011, o carioca fez seu nome como o garoto prodígio da Lycra. Com o tecido elástico fez um sem número de experimentações, estampou e recortou o material de mil e uma maneiras e ainda fez da matéria-prima plataforma para os mais diferente assuntos – de unicórnios e carnaval a questões de gênero, corpo e sexualidade. “Mas senti a necessidade de respirar”, disse ele, momentos antes do seu desfile. Respirar e, se nos permite, mudar.
texto: Luigi Torres
fotos de backstage: Cassia Tabatini / FORT Magazine
fotos passarela: Marcelo Soubhia/FOTOSITE
Desfile Fernando Créditos: Cassia Tabatini

Desfile Fernando Cozendey || Créditos: Cassia Tabatini

Atrás de novas experiências e desafios Fernando decidiu que a Lycra seria coadjuvante em sua mais nova coleção. Na verdade, ela nem aparecia a olho nu, ficaria escondida por trás (no caso, como forro) do grande protagonista da vez: o jeans. Isso mesmo, Fernando Cozendey agora também trabalha com denim. E nos mais variados shapes! A ideia, segundo ele, é recuperar algumas modelagens hits nos anos 1990. Assim, sua conhecida moda-praia ganha toques urbanos, as silhuetas ajustadas se combinam com outras mais afastadas e as estampas dão lugar a lavagens feitas todas inhouse, no recém-inaugurado ateliê do estilista, no Rio de Janeiro.
Aliás, foi a casa nova um dos principais motivos pela busca por novas frentes. “Antes só vendia por encomenda, agora virei loja, recebi os clientes lá mesmo, então senti necessidade de ter uma oferta maior”, conta ele, que também passa a investir em acessórios. Os primeiros modelos são viseiras e bolsas com fechos em amarração para serem usadas como e por quem quiserem – liberdade e diversidade, afinal, são qualidade essenciais ao trabalho de Fernando. Iniciativa mais que bem vinda, ainda que algo tímida. Mas tudo bem porque respirar também significa recuperar e pegar fôlego para mergulhar mais a fundo nos novos desafios.
Compartilhe: