Por dentro do mercado de moda de São Paulo por Airton Embacher do site Carreira Fashion

Fundado em 2005 e hoje a maior empresa de Recursos Humanos do segmento de moda da América Latina, o site Carreira Fashion ganhou fama como a mais importante vitrine de profissionais de moda do Brasil, que aproxima empresas de profissionais por meio de cadastros e assinaturas. Por trás da empresa está seu fundador, o Prof. Dr. Airton Embacher, um visionário que teve o insight de criar o projeto depois de atuar como executivo da C&A, confeccionista e varejista, além de ser professor, coordenador e diretor de instituições de ensino de moda. A seguir, um papo sobre o mercado de moda de São Paulo com Embacher!

Casa de Criadores: Quantos candidatos o Carreira Fashion empregou por mês nos últimos 12 meses?
Airton Embacher: “O Carreira Fashion emprega por mês aproximadamente 300 candidatos.”

Casa de Criadores: Quantas entrevistas são marcadas por mês, em média?
Airton Embacher: “1800 entrevistas.”

Casa de Criadores: Quantos candidatos inscritos o site tem atualmente? E empresas?
Airton Embacher: “O Carreira Fashion tem hoje 2000 assinantes ativos e 6000 empresas anunciantes. Possui 60.000 currículos cadastrados em sua base de dados.”

Casa de Criadores: Como surgiu a ideia de fundar um negócio baseado em vagas de emprego no mercado de moda?
Airton Embacher: “Quando eu era coordenador dos cursos de Moda da Universidade Anhembi Morumbi, já fazia a ponte entre os alunos e as principais empresas de moda. E como psicanalista e professor, eu era muito procurado para orientar carreiras. Foi assim que percebi a demanda. Com o site foi possível não apenas fazer a ponte entre alunos e as empresas de moda, como também recolocar profissionais que já atuavam no mercado.”

Layout da página inicial do Carreira Fashion || Créditos: Divulgação

Casa de Criadores: Que tendencias do mercado você nota atualmente?
Airton Embacher: “Maior número de contratações de Pessoas Jurídicas.”

Casa de Criadores: Devido à crise, há uma procura maior por profissionais freelancers?
Airton Embacher: “A moda já há bastante tempo busca trabalhar com cargos não efetivos. Essa terceirização não iniciou com a crise atual, mas com a ‘invasão da China’. Esse aumento por colaboradores freelancers e PJs (pessoas jurídicas) tem como objetivo baratear os custos com os encargos trabalhistas e dar mais oportunidade e mais valor aos que buscam ‘trabalho’ ao invés de ‘emprego’.”

Casa de Criadores: No momento, qual (ou quais) área (s) tem aberto mais vagas?
Airton Embacher: “No site Carreira Fashion é possível observar que o maior número de vagas está na área de Criação/Design/Desenvolvimento de Produto/Estilo e em segundo lugar aparece a área Comercial/Vendas.”

Casa de Criadores: Como anda a rotatividade dos funcionários na área?
Airton Embacher: “Com a crise houve um grande corte na área. Entretanto, a rotatividade diminuiu. Muitas das empresas mantiveram os seus talentos e eles pararam de pular de empresa em empresa, buscando maior valorização.”

Casa de Criadores: Ainda muito se reclama sobre a desvalorização dos profissionais de moda. A reclamação é legítima do seu ponto de vista? Em caso afirmativo, estamos evoluindo?
Airton Embacher: “Hoje o profissional de moda é muito mais valorizado do que há 15 anos. É uma peça imprescindível para o sucesso de qualquer marca.”

Casa de Criadores: Qual perfil o candidato deve ter para ingressar na área?
Airton Embacher: “Em minhas palestras sempre comentei que o grande diferencial de um profissional de moda é quando consegue unir a criatividade e a habilidade numérica. E ter a atitude de um empreendedor (pensar e agir como se a empresa fosse sua) é o que o torna o mais cobiçado pelas empresas.”

Casa de Criadores: O foco do Carreira Fashion é 1º emprego, recém-formado ou geral? Hoje, quantos % em média cada um desses grupos representa?
Airton Embacher: “O Carreira Fashion, quando iniciou, tinha como foco, pela sua própria origem, os estudantes de moda. Nos últimos 7 anos isso se inverteu. Hoje temos 75% de profissionais plenos no site e apenas 25% de estudantes e recém-formados procurando o primeiro emprego.”

Casa de Criadores: Qual a maior reclamação por parte das empresas sobre os candidatos?
Airton Embacher: “As empresas reclamam que os candidatos enviam seus currículos para vagas que não têm o perfil e nem a experiência desejada. Há uma reclamação também que muitos candidatos faltam à entrevista e alguns nem dão satisfação. Mas os candidatos também reclamam que participam de várias entrevistas e a maioria das empresas não dá feedback nenhum.”

Casa de Criadores: Há muita mentira nos CVs?
Airton Embacher: “Mentiras nem tanto, porque são facilmente checadas. Mas como todo currículo é um quase um texto publicitário, o candidato valoriza sua experiência e seus sucessos para ‘se vender’ melhor. É até natural. O currículo tem que ser atraente!”

+www.carreirafashion.com.br

Compartilhe: