Vinte curiosidades sobre o mestre Paul Klee, que ganha exposição no CCBB de São Paulo

Uma enxurrada de posts sobre Paul Klee invadiu nossa timeline com a chegada da exposição do artista no Centro Cultural Banco do Brasil, em São Paulo, que abriu nessa quarta-feira e que depois segue para mais três cidades brasileiras até novembro.

Dos temas mais familiares até os telas de pegada sombria, a mostra com mais de 120 obras vem para afirmar aos brazucas as muitas facetas do pintor que nasceu na Alemanha mas foi naturalizado suíço. Casa de Criadores, que também adora arte, reuniu abaixo curiosidades do mestre.

  1. Klee nasceu em 1879 e morreu em junho de 1940. No final da vida tentou se naturalizar suíço, mas morreu antes que o pedido fosse deferido.
  2. A mostra no CCBB permite entender a relação de Klee com outras expressões artísticas, como teatro e ópera.
  3. Ele, assim como outros grandes artistas de sua época, gostava de pintar dançarinas, acrobatas, equilibristas e palhaços, mas no seu caso com imagens tão abstratas que por vezes nem é possível identificar a tal cena ou personagem.
  4. Criou uma arte sem rótulos tamanha abrangência de estilos. Foi do surrealismo ao cubismo, passando pelo construtivismo experimentalismo de formas.
  5. Durante o período da Primeira Guerra Mundial (1914-1918) na Alemanha, Klee fez de sua arte um protesto, criando obras sombrias que mostram as angústias da época. A exemplo dele, Pablo Picasso, Edvard Munch e Vasyl Kandinski.
  6. Foi docente na escola Bauhaus, na Alemanha, em 1921. Na época já era um conceituado pintor de vanguarda.
  7. Aos sete anos começou a tocar violino e aos oito ganhou da avó uma caixa de giz, daí em diante…
  8. Fez carreira discreta pela música, mas foi engolida pelo sucesso como pintor.
  9. Casou em 1906 com a pianista bávara Lily Stumpf, com quem teve um filho chamado Felix Paul.
  10. Em 1910 ganhou a primeira exibição individual em Berna. Na mesma época criou ilustrações para uma edição de Cândido de Voltaire.
  11. Com Wassily Kandinsky, Franz Marc e outros artistas criou o coletivo de arte Der Blaue Reiter (O Cavaleiro Azul).
  12. Mesmo se casando com uma mulher, sua bissexualidade sempre foi comentada nos bastidores.
  13. Seus quadros têm um pouco de arte pré-colombiana, tapeçaria persa, mosaico bizantino e racionalismo geométrico.
  14. Entre 1926 e 1928 começa a ensinar na Academia de Dusseldorf, na Alemanha.
  15. Em junho de 2005 foi inaugurado o Centro Paul Klee, na cidade de Berna, Suíça, que passou a abrigar a maior coleção individual do mundo, com 4 mil obras do artista. Foi projetado pelo arquiteto italiano Renzo Piano, o mesmo do Centro George Pompidou em Paris.
  16. Quando adolescente, esboçou plantas e paisagens, e também edifícios e cidades.
  17. Em 1935 foi diagnosticado com uma doença degenerativa, o que influenciou seu trabalho.
  18. Nesta época pintou “Morte e Fogo”, “Explosão de Medo” e “Cemitério” são desse período.
  19. Amava gatos e eles foram representados em suas pinturas e desenhos, entre eles “Gato e Pássaro” (1924). Estava pintando um de seus cats quando faleceu. Inacabada, a obra se chama “A Montanha do Gato Sagrado”.
  20. Paul Klee pintou mais de nove mil obras, a maioria em tamanho pequeno.

 

Compartilhe: