Teatro de Container Mungunzá ajuda a revitalizar o Centro de SP com arte e festinhas deliciosas

Conhece, já conferiu as peças ou já se jogou nas festinhas do Teatro de Container Mungunzá? Em 2016, um grupo de sete artistas e educadores (Cia Mungunzá de Teatro) construíram um polo cultural construído com 11 contêineres na região central de São Paulo/Santa Ifigênia. “Um espaço onde se encontrassem caminhos alternativos no âmbito arquitetônico (arquitetura moderna/sustentável), urbanístico (democratização do acesso à cultura – não sendo “ponta de lança” da gentrificação em áreas onde a especulação imobiliária repousa seu olhar) e de atividades socioculturais”, eles se apresentam.

Teatro de Container Mungunzá / Fotos: Reprodução Instagram

Criada em 2008, a Cia Mungunzá de Teatro mantém seu foco no teatro contemporâneo, com seus sete 7 artistas/educadores dividindo as atividades. Suas montagens teatrais propõem uma permanente reflexão sobre o universo social e cultural. A cia trabalha com diretores convidados, outro diferencial do projeto. “Nos espetáculos o grupo prima pela polifonia e hibridismo das linguagens artísticas, propondo a encenação como dramaturgia e o ato performático como atuação. Fomentam o fazer artístico como prática política e social”, diz ainda o site do grupo.

Seus trabalhos já encenados são “Epidemia Prata” (2018), “Poema Suspenso Para uma Cidade em Queda” (2015), “Era uma Era” (2015), “Luis Antonio – Gabriela” (2011) e “Porque a Criança Cozinha na Polenta” (2008). Além do espaço físico que ajuda a recuperar aquela linda região de São Paulo assolada pela epidemia do crack, a cia já circulou por 19 estados brasileiros com suas peças, além de um rasante em Coimbra (Portugal).

Seus trabalhos já foram premiados no Estado de São Paulo com o Prêmio Shell, Prêmio Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA), Prêmio Cooperativa Paulista de Teatro e Prêmio Governador do Estado de São Paulo. Seu projeto arquitetônico é vencedor do Prêmio APCA 2017 e indicado aos Prêmios Shell e Aplauso Brasil 2017.

Em cartaz agora está “Projeto Terra Pátria”, espetáculo no qual “um homem se apresenta para dar início à sua palestra. Alguém que preza pela ‘segurança pública’, não se sabe exatamente quem. Sabe-se apenas que tudo o que restou é esse momento em que ele tem a palavra. Ele quis muito que chegasse para dizer algo que valha a pena. Ele começa sua apresentação e durante a palestra seus discursos começam a se deslocar. Esse corpo de partida é invadido por outras figuras presentes no cenário urbano que precisam falar através dele, a violência cotidiana da cidade manifesta-se. Um corpo que transborda discursos e experiências se transfigura em um corpo-cidade. Um corpo que precisa falar-gritar-dançar, que não cabe mais em si, que quis tanto que esse momento chegasse para tentar dizer qualquer coisa”, diz a sinopse.

De: 06/04 até 21/04
Sábado e Domingo às 19h
Teatro de Contêiner Mungunzá – Anexo
R$ 30,00 (inteira) / R$ 15,00 (meia) / R$ 5,00 (moradores)
Duração: 60 min.
Classificação: 16 anos

ATENÇÂO
E a gente já sabe que nesta sexta-feira, 5 de abril, tem musica eletrônica feminina no Teatro de Container: o FALAS apresenta Hystereofônica, com Sandra-X (lançando novo disco), Barda, Cigarra (feat Janaina) e Kupa Lua. A partir das 20h – pague quanto puder.

CONTATO
Rua dos Gusmões, 43 – Santa Ifigênia, São Paulo/SP – Brasil
11 976327852
ciamungunza@gmail.com
Horário Funcionamento
Dom – Qui14:00 – 23:00
Sex – Sáb14:00 – 00:00

 

Compartilhe: