Re Roupa e a popularização do upcycling

Essa edição da Casa de Criadores foi marcada pela popularização do upcycling. Muitas das marcas estreantes levaram essa preocupação pelo meio ambiente e pelos desperdícios praticados pela indústria à passarela, ressignificando e customizando tecidos antigos e peças de brechó. É o caso da Re Roupa, que estreia no line-up com uma coleção que homenageia essa possibilidade dos trabalhos manuais. 

“Nós já tínhamos sido convidados para vários desfiles, mas pela primeira vez decidimos aceitar”, conta Gabriela Mazepa no backstage. Ela orquestrou a coleção unindo o trabalho feito nos laboratórios e oficinas que dá vida a fins de rolos de tecido e peças garimpadas. Recorta, recria e recostura moletons de patchwork, blusas transparentes, camisas assimétricas, calças larguinhas.

O desfile começa com peças mais românticas e depois fica mais urbano, com referências ao streetwear que bomba hoje em dia.

 

– 

A jornalista Giuliana Mesquita foi convidada para escrever sobre todos os desfiles da 45ª Casa de Criadores. Sua opinião não reflete necessariamente o pensamento do evento.

Compartilhe: